quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vertigem





O que faço eu com esta vertigem 
Sem nome? 
Com esta saudade emergente 
Do nada? 
Com esta incerteza em busca 
De significado? 
Com as palavras que se escondem 
No silêncio?