domingo, 28 de novembro de 2010

Letras de Sangue....



Folheio a vida sem pressa.
Cada página revela mistérios ocultos ao olhar desatento ou à mente incessante que focaliza apenas o amanhã.

Folheio a vida redescobrindo-me a cada nova palavra impressa em mim, a cada fragmento do passado que perdura na memória,  a cada gravura que tatua a alma, nas letras de sangue que se perpetuam em folhas que o respirar de outras vidas faz virar...

Folheio a vida que me embala abraçando outros livros, contando histórias reais cujos finais não têm fim, pois a caminhada continua...

Nem tudo faz sentido, mas o doce violino aconchega-me e continuo a folhear, ávida de vida, ávida de mim.....

7 comentários:

DarkViolet disse...

Há alguns livros com muitas folhas que precisam sempre da música para seguirem seu caminho

Cláudio disse...

Há algum tempo que espreito em silêncio o teu espaço, senti-o parado, mas hoje sorri quando aqui entrei, como está mais bonito assim, onde as palavras se expressam e tão bem, de uma forma intensa que me toca profundamente.
Obrigado...

Maria Alves disse...

E continua a folhear, sempre. Nunca se sabe qual poderá ser o próximo capítulo.

Adorei. Beijinho ^^

Lady Candlelight disse...

Olá,gostei muito de encontrar este blog, tem muito bom gosto aqui espelhado ;)

Ruela disse...

não existem finais...


kiss.

Aмbзr Ѽ disse...

teu blog e tuas palavras tem uma beleza renovadora. essa beleza que com essa pitda de nostalgia, consegue aquecer e alimentar a alma.

grata pelas suas palavras.
te sigo de perto. abraços.

Claire Minuet disse...

Lindo de ser lido e entendido.
gostei da analogia de folhas vitais!