domingo, 24 de agosto de 2008

Gelo




O silêncio ecoa no espaço,
Fecho os olhos e procuro sonhar
Com quem não consegui encontrar,
Tenho saudades de um abraço.

As partículas palpitantes espalhadas
Que restam do meu coração,
Jazem algures pedindo atenção
Mas desconhecem a quem estão destinadas...

O sol esforça-se por aquecer
Quem treme de frio na escuridão,
É demasiado cedo para beber

Novamente o elixir da paixão...
Lentamente o gelo inicia a derreter
Permitindo-me alegria no meio da ilusão.

15 comentários:

Magykeiser disse...

Gostei =)

biazinha disse...

Tu também não fica atrás, pois teu poema é repleto de musicalidade e ritmo.
Esse falso soneto está divinal!
Gostei muito mesmo...voltarei mais vezes.

Beijinho.

Rainha dos Raios de Sol disse...

Humm, alguém que faz parte do covenspace merece reverência! ^^

Penso que as partículas de um "core" partido jamais são reunidas com perfeição.

O milagre maior é conseguir aquecer-se sem ele :)

Teu blog é lindo - principalmente porque segue uma doutrina que não é apenas gótica e sim de cunho espiritual. Fora que eu tenho um respeito imenso por essas pessoas que se comprometem de fato com a Deusa. ^^

Eu flerto com ela às vezes! :P


E enquanto tu segues aos gatos, eu opto por me esgueirar junto aos anfíbios.

Beijos.

ImpossiblePrince disse...

Gostei, escreves lindamente.Parabéns. Obrigado pela passagem no meu blog. Com certeza que irei voltar. hugs

Frankie disse...

Vim agradecer sua visita e fiquei fã do seu cantinho.

Voltarei cá. Gosto dos seus poemas e...ah...adoro gatos pretos! essa imagem é linda linda! 'Tou roubando, posso?! ;)

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que, bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. E outros PALOP e etc…
Se me enviares o teu IMEILE, poderei enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior). Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

– Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
- Já conheces o me(a)u «Morte na Picada» que acima menciono? Há quem diga que é muito bom. E até que é o melhor que se escreveu em Portugal sobre o tema. Dizem… Obviamente que não sou eu a dizê-lo… Só faltava… E também há quem tenha escrito que é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Pelo sim, pelo não, compra-o.
Depois de o leres, se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, e datas como Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...
++++++++++++
A editora da obra é a Via Occidentalis (occidentalis@netcabo.pt) cujo site é www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt. Neste blogue podem ser consultados mais dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. ATENÇÃO: Pode ser comprado pela Internet.
++++++++++++
NOTA IMPORTANTE: Este texto de apreciação e informação é similar em todos os casos em que o utilizo. Digo isto, para quem não surjam dúvidas ou suspeitas sobre a repetição em diferentes blogues. E para que ninguém se sinta ludibriado – ou ofendido… Há feitios que… Mas, sublinho, apenas o uso quando o entendo, isto é, quando gosto mesmo dos que visito. Nos outros onde também vou, se não gosto, saio sem comentários. Há muitos mais. Aqui na terrinha diz-se que «se não gostas, põe na beirinha do prato…»

Mortisa disse...

Obrigado pela tua visita ao meu blogue :)

Kiss*

biazinha disse...

Poxa, obrigada por ter ido ao meu blogue...sinto-me prestigiada com tal apreço.

Beijinho.

Blood Tears disse...

Magykeiser:

Obrigada eplo teu comentário, tu também escreves divinalmente bem... :)

Blood Tears disse...

Biazinha:

obrigada pelos comentários, eu amei o teu blogue e vou continuar a ir lá de certeza... :)

Blood Tears disse...

rainha dos raios de sol:

uau, reverÊncia, lol, sinto-me lisonjeada... :)
Pois, acho que tens razão, bom será aprender a quecer-me sem o coração...
Ahhh.... Eu a Deusa e os gatos... Uma trindade divinalmente especial... lol
^^
Obrigada peças tuas palavras...

Blood Tears disse...

impossibleprince:

Obrigada pela tua mensagem.... adorei a forma como escreves também... :)

Blood Tears disse...

frankie:

obrigada, eu apaixonei-me pela tua escrita também... E os gatos... são lindos e misteriosamente mágicos, lol rouba à vontade... ^^

Blood Tears disse...

antunes ferreira:

muito obrigada pelo seu comentário... Sinto-me muito feliz por um escritor ter gostado do que escrevo... :) São apenas desabafos de uma alma....

Hei-de passar pelo seu blog com certeza... :)

Blood Tears disse...

mortisa:

obrigada pela visita... :)