quinta-feira, 14 de maio de 2009

Olhar


Olhos fixos no nada,
Sonhadores, perdidos...
De malícia despidos
Aguardando a alvorada.

Olhos de alma magoada
Em busca de prazeres esquecidos,
Expressam os gemidos
Que percorrem a madrugada...

A luz envolvente de tentação
Que arde nesse teu olhar,
É grade invisível da prisão

Que me fizeste abraçar...
Perco-me no abismo da imensidão
Que o teu vazio me faz desejar.

4 comentários:

Lady Misha )O( disse...

Bela a tentação de que falas...
Como eu percebo que o fogo arde incontrolável debaixo da nossa pele... dentro de cada olhar, cada palavra escrita, cada música ouvida e livro lido...

Dentro de cada um de nós existe a chama imensa do desejo... cabe a nós deixá-la consumir-nos...

*Amor e Luz*

Gothicum disse...

"Um desejo pressupõe a possibilidade de acção para alcançá-lo; acção pressupõe uma meta que vale a pena ser alcançada."
(Ayn Rand)

...que seja feita a tua vontade...Que os Deuses do Olimpo se ajoelhem perante as tuas vontades! Abraços...BFS

DarkViolet disse...

O olhar sao poços infinitos, onde se vê o opaco sentido da transparência. brilham como fogueiras, escurecem como ondas

Lunna Montez'zinny disse...

O olhar que nada revela
Apenas o silêncio de dentro pra fora
Na ultima hora falta-me imagens, falta-me encontrar...
Amei seu poema!
Estava com saudades daqui...