segunda-feira, 18 de maio de 2009

Will You Come With Me?


O céu violeta escurece rapidamente, e as estrelas vão acordando uma a uma, preenchendo o céu como uma doce poesia. Os ruídos da floresta vêm até mim, avançando passo a passo, e colorindo a minha noite com o sussurrar mágico de quem busca o seu eu perdido, receando no entanto a visão do rosto há muito esquecido….

De olhos fechados, inspiro os aromas de fragrâncias antigas, que me preenchem a alma, e trazem lembranças de um brilho que outrora pulsou vibrante em mim.

Corujas, mochos e lobos, compõem a sua melodia envolvente, trazendo-me partículas de rosas e violinos, de lua e oceano, de amor e ódio, de saudade e luxúria, de paixão e incerteza, ateando o crepitar doce da fogueira que arde no meu peito….

O vestido de cetim rendado é afastado com ansiedade, enquanto elevo os braços aos céus e rodopio sem cessar numa entrega aos sonhos que deixei para trás. Só eles me preenchem o vazio, e a insatisfação, só eles me chamam pelo meu nome, só eles me ouvem e me compreendem, só eles me aceitam na pureza da minha loucura…

A porta está entreaberta, e com um passo apenas deambulo entre a rotina bem comportada e o desconhecido que me deslumbra.

Um gesto, um som, um sorriso, uma lágrima…… Elos perdidos que me fixam do outro lado do espelho, à minha espera….

Ousas vir comigo?

8 comentários:

Lady Misha )O( disse...

Eu irei contigo minha Irmã*
Através dos tempos sempre como tua companheira*
Por esses templos, florestas, richos e locais ermos... Por essas civilizações perdidas e achadas... Por tu o que já passamos juntas e por tudo aquilo que ainda vamos passar...

*Eu ouso!

Lunna Montez'zinny disse...

Acho que eu já tinha ido antes mesmo do convite. Beijos

Roderick disse...

Tenho um convite no meu blog.
Espero que aceites.

Gothicum disse...

"Estar vivo, ser capaz de ver, andar, ter casas, ouvir música, admirar pinturas, tudo é um milagre. Adoptei a técnica de viver a vida milagre a milagre."
(Artur Rubinstein)


...que a tua também seja...

Ps: adoro esta música.

Micas disse...

Eu também vou contigo, porque nos [re]conhecemos...
Faço minhas também as palavras da "Lady Misha"
Um abraço redondo (que é perfeito)

bat_trash disse...

Olhos abertos sem, contudo, ver o mundo.

Suportar a realidade do que não mais existe requer imaginá-lo ainda no lugar, fantasma de si mesmo.

O mundo se faz e se desfaz, ao nosso comando, à nossa semelhança. A mente pode mais que o corpo.

Fechar os olhos e recriar o mundo é questão de sobrevivência.

E o tempo retrocede, num rodar monocromático de luzes,
fazendo do passado o ponto de fuga.

Beijos.

PS: pergunta que não quer calar: Por que sumiste tão radical e abruptamente de nossas vida e nossos blogues?

MK disse...

Um lugar único e um momento único... gostei das palavras.

a.m disse...

Um caminho longo faz-se na escuridão da noite, acompanhados por todos os devaneios que ivandem a alma.

Saudades daqui***