segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Vejo-me...






As lágrimas que espalhei ao vento, voltaram nas tuas carícias salgadas, nesta intensa dualidade de ser e de sentir.... No amar sem limites e entregar-me sem reservas.... Olho-me ao espelho nos teus olhos, e finalmente vejo-me...

15 comentários:

bat_trash disse...

As identidades fundiram-se e não se sabe quando é um quando ou outro.

Bat kiss.

mariazinha disse...

Olhar nos olhos é ultrapassar a barreira suprema...

beijo*

DarkViolet disse...

Fecha os olhos e tenta absorver o que sentes..

biazinha disse...

A repentina libertação do indivíduo de si mesmo, a explosiva fusão com a pessoa amada e o grande alívio da solidão que acompanham esse colapso são experimentados pela maioria de nós como um êxtase. Nós e a pessoa amada somos um só! A solidão acabou!
Ao menos sempre temos essa sensaçao, ou queremos crer nisto. Não importa...
sou uma mocinha desblogada, mas sempre arranjo um tempinho pra dar oizinho pros amigos que sempre me trataram com catinho.
Beijos.

PS: Os comentários acima estão de altíssimo nível.

Blood Tears disse...

Bat, pois é, a fusão enleva.... ;)

Mariazinha, porque os olhos são o espelho da alma.... ;)

Darkviolet, absorvo os sentimentos de ambos, e de tudo à minha volta.... Hum... Absorver será uma palavra muito forte....

Biazinha, a solidão desmembra-se... A pior solidão é a interior, mas o êxtase liberta-nos!

Blood Kisses

Desnuda disse...

É o que sente-se no amor e na entrega desenfreada.E você descreveu de forma tão transparente esta "intensa dualidade de ser e de sentir...."

Beijos querida. Adorei!

acqua disse...

A gente se enxerga no outro. De uma forma ou de outra. E há aquele instante que já não sabemos mais o que vemos. O outro, o eu ou o nós. Abraços meus...

impulsos disse...

Muito belo o que acabei de ler!
Sensações e sentimentos bem à flor da pele...

Beijo

Morgana La Folle disse...

Bem... carícias salgadas é bom! Mesmo que seja preciso chorar bastante, acho que vale a pena :)))


Agora a sério:
Este texto é muito bonito mesmo! Entranha-se, traz um sentimento conhecido... Já todos sentimos isto que disseste aqui tão bem.

Dark kiss

Vertigo disse...

Quantas palavras silenciosas trazemos nós no olhar!?

Um beijo

O BAR DO OSSIAN disse...

A Saudade é um tema que nos interessa.

A Bat, minha aprendiz de carrasca vampira, fez força para te dar a dica: caso te interesse estar entre nós e apoiar o projecto. Em breve abriremos as portas.

Dark kiss.

Klatuu Niktos, Lord of Erewhon

MagnetikMoon disse...

Reencontra-te nessa feroz luminescência...

Magnetikiss;)

João Norte disse...

A vida actual traz-nos muitas formas de solidão, mas a pior é de facto a solidão interior. E o silêncio, o peso desse silêncio.

Blood Tears disse...

desnuda, o ser e o sentir o ser são tão diferentes, e no entanto tão complementares.... :)

acqua, e é tão bom quando os dois nos fundimos nesse instante... :)

impulsos, sim, sentimentos e sensações que clamam por liberdade, e dão vida... :)

Morgana, cada lágrima é uma semente, não me importo nunca de ter chorado, aliás, as lágrimas para mim são uma forma de aliviar a dor... A vida deve ser temperada com sal..... :)

Vertigo, as palavras que não dizemos temo-las exactamente no olhar.... :)

Klatuu, ou deverei dizer Lord, seria para mim uma honra estar ao lado de tão ilustres escritores! O que precisarem da minha pessoa, disponham... :)

magnetikmoon, a luminescência interior que transcende .... :)

joão norte, o silêncio deve ser sempre doseado... Se se tornar pesado demais, devemos quebrá-lo....:)

Blood Kisses

Klatuu o embuçado disse...

Só enviares um e-mail para a caixa do Bar do Ossian: renascimentolusitano@gmail.com