quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Despertar



Secreto, o teu sorriso inquieto

Faz despertar a minha fantasia.

Recordo o teu rosto e prometo

Não mais fugir da alegria...

13 comentários:

Marcia Barbieri disse...

Sorrisos sempre são fascinantes.
Adorei o comentário que fez, tudo sempre me lembra o eterno círculo do oroboro.

Beijos ternos

Carmello Café disse...

Bloody, poucos versos sempre me falam mais alto do que muitos, a mensagem chega com maior precisão ao centro do alvo e se fixa na memória sem que se perceba.

Então, despertaste? Com sorrisos?

Beijos O+.

MagnetikMoon disse...

Entrega-te ao aconchego vibrante...

Magnetikiss

bat_trash disse...

Olha, ela também é boa de poemeto...que graça!

Bat Kiss.

Blood Tears disse...

marcia, :) Para mim, tudo é eterno e cíclico mesmo e era óptimo que os sorrisos também fossem eternos...... :)

Carmello, oi, sim, despertei e com um grande e etrno sorriso confiante , o olhar fixo no amanhã....

Magnetikmoon, tudo em nós vibra, e no aconchego, os corpos vibram em sintonia.... ;)

bat_trash, olha, nem sei se sou boa ou não, lol, foi o que me saiu ontem a seguir ao almoço... Ainda bem que gostaste.... ;)

Blood Kisses

Cadinho RoCo disse...

Fugir da alegria não tem mesmo o menor sentido.
Cadinho RoCo

mariazinha disse...

se isto saiu a seguir ao almoço, imagino o que sairá quando a lua estiver alta!! :)

(eu acho sempre que a Lua é muito mais inspiradora...)

beijo*

DarkViolet disse...

há fugas bem piores que fugir da alegria. Ocorre-me uma: fugir da melodia

acqua disse...

As suas palavras alcançam minha alma como uma de ritual atento da pele. Uma espécie de comunhão. Fiquei aqui a ler e reler as palavras em forma de verso e pensei na caminhada que não cessa e dos sonhos que vão brotando ao longo do caminho. Alguns morrem e nem chegam a ser mais que um simples fragmento de sonho. Outros crescem fortes e seguem conosco por toda uma vida. E quando a vida cessa de nossas veias (Cujo fio sangrento de morte beijam) o que será que ficam desses sonhos?
Hummmm. Abraços meus nesta tarde fria de um sábado preguiçoso.

Lord of Erewhon disse...

Belo poema, gosto do teu neo-romantismo.

Dark kiss.

Bruxinhachellot disse...

Viajei em sua poesia, sombria, no entanto de uma beleza ímpar.

Beijos de sol e de lua.

Blood Tears disse...

cadinho roco, pois não não tem sentido fugir, o problema é quando nos deparamos com encruzilhadas, e não sabemos em que vereda vamos encontrar da alegria...

mariazinha, uiiiii, ai a lua, é a minha musa! ;)

darkviolet, de facto, se fôr então da nossa própria melodia, é suicídio...

acqua, o que ficará dos sonhos na realidade? Senão bocados de nós que não se desenvolveram?

Lord, :) acho que sou uma romântica incurável... nem sempre feliz, ams são os momentos de maior sofrimento que nos espremem e fazem brotar o suco mais precioso.... Dark Kiss

bruxinhachellot, adoro as sombras e o ensinamento qe beleza que me proporcionam... :)

Blood Kisses

Post-It disse...

:))