sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Querer

Olhos inocentes repletos de ternura
Acordam inconscientes, saem da escuridão,
Buscam a luz numa azáfama irreal
Na demanda cega pela paixão.

Saboreiam as cores da vida
Como se tudo fosse a primeira vez,
Mas o passado já os marcou
Nas recordações do que alguém já fez.

Olhos brilhantes, astutos,
Olhos perdidos em busca de amor,
Nas notas do violino esvoaçam
Livres das prisões e da dor...

Olhos com aroma a maresia
Mergulham os meus em prazer,
Elevam-me ao sabor da melodia
Sorriem ao futuro do querer!

20 comentários:

biazinha disse...

Por mais que tenhamos sofrido anteriormente, uma nova paixão sempre serve como uma espécie de lavagem cerebral e bálsamo para feridas antigas.
Beijos.

bat_trash disse...

Lindo e verdadeiro poema!
A paixão produz nas pessoas uma espécie de renascimento.
Dark Kiss.

Marla disse...

Temos todos um passado... memórias, cicatrizes, tatuagens, fantasmas... coisas que nos fazem ser aquilo que somos e que nos colocaram, bem ou mal, no lugar em que estamos hoje. Eu acredito que tudo acontece por uma razão... ainda que muitas vezes essa razão não seja aparente.
Mas... quando encontramos aquela luz, aquela pessoa, aquele sentimento que nos faz olhar para as coisas "como se tudo fosse a primeira vez" então aí percebemos que, no fundo, tudo valeu a pena até ali.

Tudo isto para dizer que adorei o poema! :)

Kiss

Blood Tears disse...

Biazinha, Como se diz, mais vale sofrer e ter amado, do que nunca ter vivido o amor.... :)

Bat_trash, sim, apaixonar-se é definitivamente renascer.... E reacender um amor apagado também o é.... :)

marla, somos quem somos devido a tudo, coisas boas e menos boas, amor e sofrimento, mas VIVEMOS! Vale sempre a pena... Obrigada pela visita :D

Blood Kisses for all! :P

perdida disse...

Muito bonito!

Penso que aprendemos sempre algo com o passado...embora nas paixões o conhecimento de pouco sirva..

=)

Bruno Moutinho disse...

O olhar que traduz a voz da alma.

Gostei do que por aqui li! Obrigado pelo comment.

Leto of the Crows disse...

Os olhos são o eterno espelho da alma, aqueles que reflectem desgostos e desalentos, alegrias e paixões.

Gostei ^^

Beijinhos!

Blood Tears disse...

perdida, a paixão comanda a vida, e quando isso deixar de acontecer.... então não vivemos.... Obrigada pela visita!

bruno moutinho, o olhar é sempre o espelho do interior, é pena que nem sempre saibamos decifrar o seu verdadeiro significado... Obrigada pelo comentário... ^^

leto of the crows, os olhos dizem o que o cérebro quer esconder... :)

Blood Kisses!

Marcia Barbieri disse...

e o passado sempre nos marcando feito brasa em couro de boi.

beijos

pianistaboxeador21 disse...

bONITO DEMAIS. E ESSAS FRASE PONTUANDO O TEXTO DÃO UM RITMO E UMA FORÇA AINDA MAIS LATENTE.

ABRAÇO,

DANIEL

Carmello Café disse...

Blood Tears, permita-me adentrar teu mundo de sonhos e sussurros góticos, fui muito bem recebido pelo Lamb e seu angel Gabriel, passeei um pouco por aqui e em pouco tempo, hipnotizado ou não, sucumbi aos (vários) encantos e cantos de seu blog.
Vim parar aqui seguindo a trilha que deixaste desde os blog de minhas queridas Biazinha Diabinha e da sua prima-irmã Bat_Trash.
Vou aproveitar essa visita para te convidar a dar uma passada lá na minha Zona, onde o Café está sempre pronto e a conversa rola solta e sem cerimônias. Depois, se te interessar, poderei colocar lá um link pra cá e depois você poderá fazer o vice-versa.
Enquanto isso, passearei por aqui porque me agradou imensamente.
Um beijo e até!

Desnuda disse...

Lindo poema! É mesmo assim. A paixão é cega e desenfreada e deixa marcas proporcionais. Até que um dia, procuramos estas marcas e não a vemos mais, pois dela restou apenas recordações esvaídas e por muitas vezes incompreensíveis para nós. Até que surge outra, como se fora a primeira vez.


Beijo

Kath disse...

Os olhos são magníficos, de facto, conseguem dizer muita coisa. Bonito. ^^

acqua disse...

Chego aqui e encontro-me com este desfilar de palavras num texto que causa-me arrepios. A novidade quase sempre me espanta. Mas um espantar entalhado na pele que diz, "continua que pode se surpreender ainda mais". Gostei da tua escrita. Abraços meus

Blood Tears disse...

marcia, o passado sempre deixa sequelas, mas eu habituei-me a olhar sempre para o futuro... :) Obgda

Daniel, Obrigada... Este meu passatempo de escrever anda a fazer-me muito bem... :)

caramello café, Obrigada, palavras tão gentis... passarei pelo café de certeza... :) Um dos meus vícios até é o café.... :)


desnuda, o amor é sempre como se fosse o primeiro, as sensaçãoes são sempre diferentes... :) Obrigada pela visita!


Kath, os olhos dizem tanto de nós.... Obrigada pelas tuas palavras! ;)


Acqua, obrigada por tão belo comentário... É uma honra... :)

Blood Kisses for all!!!

Rui Caetano disse...

A vida cresce no topo das nossa paixões. A vida encontra-se entre os nossos dedos, mas temos de a abraçar e acreditar que é sempre possível encontrar uma renovada paixão...

Kundalini disse...

É... As marcas nos fazem únicos.

Blood Tears disse...

rui, a vida é feita e cresce de acordo com as nossas emoções.... :)
Obrigada pela visita! ^^

kundalini, são as marcas que deixamos também, pelas quais seremos recordados... :)

Blood Kisses

Carmello Café disse...

Blood Tears, acabei de colocar lá um link pra cá.
Como és viciada en Café já providenciei um canecão extra grande e uma poltrona bem confortável só pra você ficar beeeem à vontade por lá, OK? Açúcar, adoçante ou puro? (rsrsrs)
Sem querer ser indiscreto... Tens nome?
Um bloody beijo tipo O+!
Até!

Blood Tears disse...

Oi Carmello!

Adorei hoje o café beeemmmmm grande, lol açúcar, please... ;)
E chamam-me São (a minha mãe gostou muito de Conceição, eu é q nem por isso, lol)...

Beijos O+ de volta